top of page

A Era do Google Analytics Universal chega ao fim: Como o GA4 revoluciona a medição de acessos?

A transformação do Google: GA4 redefine a análise digital, otimizando com maestria sua estratégia de palavras-chave e impulsionando seus resultados de Analytics.

Google Analytics 4
Google Analytics 4

No dia 23 de Agosto o Google desativou de vez o funcionamento do Analytics Universal. Todas as propriedades deste formato pararam de mensurar qualquer dado, ficando disponíveis apenas para consulta do histórico.


Para substituir esse produto, o Google lançou uma nova ferramenta de Analytics, o GA4. Ela funciona de uma maneira diferente e obrigará todo o mercado a se adaptar a outra forma de mensurar dados, com novas métricas e maior complexidade de relatórios.


A instalação de uma propriedade de Analytics continua simples com o GA4, porém, agora trazendo menos métrica e dimensões.


Para ter informações similares sobre características do usuário, localização, eventos de navegação, metas de conversão, dispositivo e plataforma de acesso é necessário realizar configurações específicas na propriedade do Analytics e aplicar incrementos na programação do frontend de seu site ou aplicativo. Além disso, para alguns tipos de dados específicos será necessário o uso de APIs para que sejam mensurados.



O que isso significa?


O profissional de WebAnalytics a partir de hoje precisa ter conhecimentos avançados de programação para explorar a ferramenta de forma completa. Será necessário que esse profissional vá além dos conhecimentos de HTML e CSS, mas também de JS, Angular, Node e React.


Para as empresas, o impacto é da maior demanda por manutenção de suas propriedades de Analytics, da necessidade de planejar quais dados, métricas e indicadores precisa acompanhar e como quer visualizar esses dados.


Desta forma, para que você possa explorar bem as características da ferramenta, você precisa que um especialista em Analytics e um programador com domínio de desenvolvimento de APIs estejam envolvidos de forma rotineira na manutenção das suas propriedades GA4.



Por que o Google fez essa mudança?


O motivo inicial que criou o ambiente para essa mudança foi o escândalo da Cambridge Analytica. Com o escândalo do uso de dados sensíveis de usuários para fins diversos, se iniciou um movimento global de regulação do uso e armazenamento de informações dos usuários.


Legislações mais rígidas e restritivas criaram conflitos para a forma como era mensurada as informações por plataformas digitais, principalmente de comportamento e características dos usuários de forma individual.


Em adição, se iniciava uma guerra entre as Big Techs por dados, engajamento e retenção dos usuários. Por isso, as grandes empresas de tecnologia passaram a adotar estratégias que pudessem restringir que concorrentes pudessem se alimentar de informações de seus usuários geradas por seus produtos.


A forma como as pessoas utilizam a internet se transforma aceleradamente. Os acessos por mobile aumentam de forma consistente e uma mudança iniciada pela Apple gerou um efeito dominó global, no contexto desta disputa.


Em 2020 a Apple bloqueou o uso de cookies por terceiros em iPhones, iPads e no Safari. Desta forma, não era possível mensurar informações específicas dos usuários que acessavam através desses dispositivos nas ferramentas de Analytics. Informações de comportamento, interesse, consumo, identidade não eram registrados pelo Analytics Universal.


Entendendo que não teria dados específicos de uma quantidade relevante de usuários, em 2021 o Google parou de utilizar cookies de publicidade. Essa mudança foi realizada para que fosse possível mensurar os dados de comportamento de usuários para otimização de campanhas otimizadas por conversão e ter performance com os novos formatos de campanha baseados em inteligência preditiva que foram lançados naquele ano.


Em 2023 o Meta se viu obrigado a seguir o mesmo caminho e iniciou sua migração do seu pixel de conversão para o modelo de um aplicativo com API para registrar as informações e eventos dos usuários. A plataforma havia perdido diversas variantes de segmentação que eram geradas através dos cookies. O registro de conversões superficial gerado pelo pixel sem cookies levou a menos eficiência dos formatos de conversão e menor precisão dos resultados mensurados pela plataforma.


Todo o mercado de digital ruma para uma era Cookieless. Os Cookies não serão mais utilizados e sem eles é preciso mensurar dados de outra forma. E por isso, o Google se viu obrigado a substituir sua ferramenta de Analytics, de forma similar ao que havia feito para o Google Ads.


Concorrentes como a Adobe já atuavam no mercado com ferramentas que funcionavam neste formato de mensuração Cookieless. E ao observar que o Analytics Universal estava obsoleto, o Google trouxe uma nova solução que é compatível com o que será o mercado digital que teremos daqui em diante.


Analista de BI olhando dashboard - Imagem gerada com IA - Leonardo.ai
Analista de BI olhando dashboard - Imagem gerada com IA - Leonardo.ai

Ao que preciso me adaptar?


O primeiro passo para migrar para o GA4 é definir quais são as métricas importantes para o seu contexto de negócio e em qual profundidade de detalhes vocês precisa ter esses indicadores.


A versão gratuita do GA4 tem um limite de dimensões, métricas e variáveis personalizadas. Isso significa que um ecommerce com muitos corredores e SKUs pode precisar de uma versão paga para ver métricas com visões específicas de seus produtos.


Além disso, determinar quais indicadores são desejados define quais configurações precisam ser feitas para ter as métricas necessárias para tê-los em sua Analytics.


Com isso, é possível estimar o custo da infraestrutura para mensurar as métricas que precisarão de APIs. Esse cenário precisa de um servidor para a instalação das APIs e seu funcionamento. E dependendo do volume de acessos de seu site ou aplicativo e quantidade de requisições para realizar os registros, você terá um custo diferente e precisará de uma instância diferente da que utiliza para hospedagem.


O passo final é executar os ajustes de programação no seu site ou aplicativo para mensurar as informações que deseja, na forma e granularidade necessária.


Precisa de auxílio com a sua conta de Analytics? Converse com o nosso time especializado para que possamos ajudá-lo a aproveitar todo o potencial da ferramenta.

bottom of page