• Time de Conteúdo . Amper

A oportunidade digital na América Latina: uma região conectada precisa de marcas conectadas



A América Latina é o quarto maior mercado mobile do mundo, com os usuários de mídias sociais mais engajados, consumo de vídeo ávido e uso quase universal de smartphones para ajudar a orientar as decisões de compra.

Em uma região onde os smartphones são considerados uma necessidade, não um luxo, a América Latina está cheia de promessas para marcas que podem liderar o caminho com o marketing digital inteligente.


Marcas com visão de futuro estão começando a aproveitar essas oportunidades, mas ainda há muito espaço para crescimento. Onde as marcas devem focar seus recursos?


Em uma visão geral, vejamos o panôrama atual do Inbound Marketing e da Automação de Marketing, duas das áreas mais promissoras para as marcas obterem uma vantagem no mundo digital.


Inbound Marketing



O Inbound Marketing é relativamente novo na América Latina, mas está rapidamente ganhando um papel importante na região, especialmente no México, Brasil e Colômbia, três das quatro maiores economias.


Um estudo com 2.700 profissionais de marketing da região constatou que 86% estavam familiarizados com o Inbound Marketing e 60% haviam adotado técnicas de inbound, atraindo nichos específicos ao oferecer conteúdo relevante, predominantemente usando blogs e mídias sociais.


O mesmo estudo também revelou que as empresas na América Latina que usam técnicas de inbound gastam 63% menos para adquirir novos leads do que os canais tradicionais, o que torna as estratégias de inbound particularmente adequadas para pequenas e médias empresas.


Quase 20% dos profissionais de marketing da América Latina relatam que priorizam o conteúdo visual e de vídeo, em comparação com 11% de seus colegas norte-americanos.

Mesmo com o crescimento robusto das técnicas de Inbound Marketing, ainda existem possibilidades ilimitadas para as marcas envolverem os consumidores, oferecendo conteúdo que convida a antecipação, intriga e interação.


Diferentemente do Outbound tradicional, não há ponto de saturação em que sua mensagem possa se perder no barulho ou em que as compras de mídia se tornam proibitivamente caras.


Em vez disso, o desafio é entender seus consumidores-alvo, como eles preferem se engajar e fornecer conteúdo que os alcance através de seus canais favoritos, incentivando os consumidores a participar junto a sua marca durante a competição.


Automação de Marketing


A automação de marketing não é apenas a transmissão manual de mensagens de marketing. Na melhor das hipóteses, pode ser descrita como a ciência e a prática do uso de ferramentas digitais para entender os consumidores, alcançá-los por meio de seus canais preferidos e otimizar o conteúdo com base em seus níveis de engajamento.


Em outras palavras, a automação de marketing pode ser um complemento ideal para estratégias de Inbound Marketing, fornecendo inteligência automatizada para ajudar as marcas a entender, direcionar e se envolver com seus consumidores principais com mais eficiência.


Enquanto mais de uma em cada três empresas norte-americanas usa tecnologias de automação de marketing, as empresas latino-americanas ficam muito atrás - com apenas 3% identificando a automação como a principal prioridade do software de marketing.


Existem algumas razões para isso. Um dos motivos é a simples falta de familiaridade e conhecimento. Outra é a percepção equivocada de que a automação de marketing se concentra apenas no marketing Outbound "spam", como disparos de e-mail com taxas de conversão muito baixas.


As grandes marcas globais geralmente empregam agências que sabem como usar a automação de marketing para criar um perfil de seus usuários em vários canais, com um contexto rico que permite uma segmentação eficaz do conteúdo de entrada e de saída.


Essas mesmas idéias dos consumidores são inestimáveis ​​para marcas regionais menores - mas elas só podem ser obtidas investindo em conhecimento e tecnologia que vão além do marketing de dispersão, para chegar ao cerne do que as perspectivas mais prováveis ​​realmente querem.


Juntando tudo


O uso de mídias sociais é enorme na América Latina, impulsionado pela ampla adoção do smartphone como um acessório essencial para o estilo de vida, a criação de redes sem fio em áreas anteriormente desconectadas e a queda drástica dos preços dos dados móveis. O consumo de conteúdo também está crescendo, especialmente o vídeo, por muitos dos mesmos motivos.


O Inbound Marketing cresce, mas ainda está muito aquém do potencial que essas tendências parecem prometer. E a automação de marketing ainda mal está no mapa. Marcas que podem unir as grandes tendências e preencher as lacunas de marketing têm a oportunidade de dominar o espaço de marketing digital.


Oportunidades requerem investimento

Desafios econômicos, lacunas de infraestrutura e barreiras culturais impediram as marcas latino-americanas de desenvolver oportunidades de marketing digital em sintonia com seus colegas norte-americanos. Mas essas questões estão se tornando menos importantes em muitos países da região. Ao mesmo tempo, as tecnologias e práticas de marketing digital avançam rapidamente. Este é o momento ideal para marcas ousadas deixarem sua marca e ganharem uma participação significativa.


Mas isso requer uma nova atitude e abordagem. As marcas globais de maior sucesso sabem que precisam investir em conhecimento e ferramentas digitais de primeira linha para desenvolver uma abordagem sofisticada e integrada de marketing digital. Não se trata apenas de criar conteúdo, manter uma presença social ou entregar mais mensagens a mais pessoas.


Trata-se de atrair pessoas para experiências que gratificam, conectam e realizam.


A tecnologia digital sozinha não pode fazer isso. Pessoas inteligentes que entendem as motivações do consumidor, a dinâmica do mercado e a originalidade criativa - além da tecnologia de marketing digital - podem fazer toda a diferença. E é aí que as marcas inteligentes farão seus investimentos estratégicos.


Pense nisso. Quase um quarto de bilhão de usuários de smartphones usam o Facebook, twittam e consomem conteúdo a taxas significativamente mais altas do que seus vizinhos norte-americanos, mas recebem muito menos atenção das marcas online.

América Latina digital pelos números


O uso de smartphones na América Latina ultrapassou 245 milhões de usuários em 2019.


Entre os 40 países da região, cerca de 84% dos usuários de smartphones estão na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, e Peru - os países que representam cerca de três quartos da população da região e 85% de sua riqueza.


Os smartphones geralmente são a primeira e única maneira de os usuários da Internet na América Latina ficarem online. São mais acessíveis e fáceis de operar do que um computador com todos os recursos, mais móveis que um tablet e mais práticos como um dispositivo de comunicação e conectividade do que qualquer um deles.


Além disso, os planos de dados móveis mensais e diários tornaram-se acessíveis o suficiente para permitir o acesso a 149 milhões de pessoas da América Latina que vivem na parte inferior da pirâmide de renda.


Os usuários latino-americanos passam mais tempo on-line engajados com mídias sociais do que em qualquer outro lugar do mundo.


Quase 60% dos usuários de smartphones estão no Twitter, em comparação com 23% nos EUA.


Mais de 232 milhões de latino-americanos estão no Facebook, o que consome 95% de seu tempo nas mídias sociais - e influencia diretamente as escolhas de marca de mais de dois terços dos usuários.


Mais de dois terços dos usuários da Internet na América Latina assistem a vídeos. Uma grande proporção destes são anúncios em vídeo - por exemplo, 36% de todos os usuários brasileiros da Internet assistem a anúncios em vídeo todos os dias, 8 e 35% dos usuários de smartphones assistem a vídeos para celular pelo menos uma vez por dia. Em média, os latino-americanos passam 13,2 horas por semana assistindo a vídeos digitais, principalmente em smartphones.


Embora a maioria das transações ainda ocorra por meio de outros canais, 90% dos usuários confiam em seus smartphones para atividades de comércio eletrônico - abertura de anúncios no celular, pesquisa de produtos, leitura de análises, comparação de preços, pesquisa de lojas próximas, compartilhamento de compras com amigos e muito mais.

Referências:  

Nataly Kelly, “Como o marketing está evoluindo na América Latina”, Harvard Business Review, . https://hbr.org/2015/06/how-marketing-is-evolving-in-latin-americaKelly, "Como o marketing está evoluindo na América Latina".“América Latina é lar de 155,9 milhões de usuários de smartphones”, eMarketer, 30 de julho de 2015. http: // www.emarketer.com/Article/Latin-America-Home-1559-Million-Smartphone-Users/1012794“Novo estudo da GSMA revela como a banda larga móvel tem o potencial de conectar 149 milhões de latino-americanos que vivem na base da pirâmide de renda”, GSMA, 24 de julho de 2013. http: // www.gsma.com/latinamerica/gsma-mobile- conexão de banda larga-pirâmide-latino-americanos-de-renda-inferior“Os latino-americanos são os usuários mais ávidos de mídias sociais”, eMarketer, 28 de janeiro de 2016. http://www.emarketer.com/Article/Latin-Americans-Most-Avid-Social-Media-Users/1013517“Mais da metade de todos os usuários de smartphones na América Latina usa o Twitter, estuda reivindicações”, VB, 16 de fevereiro de 2015. http://venturebeat.com/2015/02/16/more-than-half-of-all-smartphone -users-in-latin-america-use-twitter-study-reivindicaçõesMilva Lopez, “Medindo a influência da marca via Facebook na América Latina”, Latin Link, 15 de dezembro de 2014. http://latinlink.usmediaconsulting.com/2014/12/measuring-brand-influence-via-facebook-in-latin- AméricaFernando Gimenez, “Os dados que todo profissional de marketing digital latino-americano precisa, Latin Link, 18 de fevereiro de 2015. http://latinlink.usmediaconsulting.com/2015/02/the-data-every-latin-american-american-digital-marketer-needsRodrigo Ceron, “comScore, em associação com a IMS, anuncia novas pesquisas sobre visualizadores de vídeo digital na América Latina”, comScore, 4 de novembro de 2015. https: //www.comscore. com / Insights / Press Releases / 2015/11 / comScore-em-associação-com-IMS-anuncia-nova-pesquisa-em-visualizadores-de-vídeo-digital-na-América LatinaBruno Almeida, “8 Insights sobre comércio eletrônico na América Latina”, Latin Link, 13 de dezembro de 2012. http://latinlink.usmediaconsulting.com/2012/12/8-insights-about-e-commerce-in-latin -América

9 visualizações
  • YouTube
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone LinkedIn
Logo_Amper.png