top of page

Criando uma campanha de marketing com foco no ESG: estratégias e melhores práticas para empresas

Atualizado: 26 de abr.

Nos dias de hoje, a preocupação com a responsabilidade social e ambiental das empresas é cada vez maior. Os consumidores, investidores e demais partes interessadas estão cada vez mais conscientes e exigentes quanto ao comportamento ético e sustentável das organizações. Nesse contexto, a criação de uma campanha de marketing com foco no ESG (Environmental, Social and Governance) pode ser uma estratégia eficaz para promover a responsabilidade social e ambiental da empresa.


O ESG é um conjunto de critérios que avalia o desempenho das empresas em questões ambientais, sociais e de governança corporativa. Esses critérios incluem desde a redução de emissões de gases de efeito estufa até a diversidade de gênero na liderança da empresa. Adotar práticas ESG pode trazer benefícios para a empresa, como a melhoria da reputação, o engajamento dos colaboradores e a atração de investidores comprometidos com questões ambientais e sociais.


Mulher com folhas verdes em vez de cabelo na cabeça, olhando o horizonte pela janela de um escritório de alto padrão em São Paulo, Brasil, com vista para a cidade. - Imagem criada com IA da plataforma Dall-e.
Mulher com folhas verdes em vez de cabelo na cabeça, olhando o horizonte pela janela de um escritório de alto padrão em São Paulo, Brasil, com vista para a cidade. - Imagem criada com IA da plataforma Dall-e.

Como criar uma campanha de marketing no ESG


Criar uma campanha de marketing no ESG pode ser uma ótima maneira de mostrar o compromisso da empresa com a sustentabilidade e responsabilidade social, além de estabelecer conexões mais fortes com os consumidores. No entanto, é importante saber como planejar e executar uma campanha de marketing ESG eficaz para obter resultados positivos e evitar riscos reputacionais. Para criar uma campanha de marketing com foco no ESG, é importante seguir algumas estratégias e melhores práticas. Confira algumas delas abaixo:



1 - Identifique os temas ESG mais relevantes para a empresa:

Antes de criar uma campanha de marketing com foco no ESG, é importante identificar os temas mais relevantes para a empresa. Esses temas podem variar de acordo com o setor de atuação e as expectativas dos stakeholders. Por exemplo, uma empresa de alimentos pode focar na redução do desperdício de alimentos, enquanto uma empresa de energia pode focar na transição para fontes renováveis.


Para identificar os temas ESG mais relevantes para a empresa, é importante realizar uma análise do setor de atuação e das expectativas dos stakeholders, que são as partes interessadas na empresa, como clientes, colaboradores, investidores, fornecedores, entre outros. É possível também avaliar as questões ESG que são mais relevantes para o setor de atuação da empresa e para a sociedade em geral. Além disso, é importante considerar os objetivos e metas de sustentabilidade da empresa e identificar os temas que são prioritários para alcançá-los. Com base nessa análise, é possível selecionar os temas ESG mais relevantes e alinhá-los com os valores e estratégias da empresa.


Existem diversas ferramentas de tecnologia que podem ajudar na identificação dos temas ESG mais relevantes para a empresa, como:


Plataformas de avaliação ESG, como a MSCI ESG, a Sustainalytics e a RobecoSAM. Essas plataformas fornecem análises e relatórios sobre as práticas ESG das empresas e podem ajudar a identificar os temas mais relevantes para a empresa.


Softwares de análise de dados, como o Tableau, o Power BI e o QlikView. Esses softwares permitem a visualização e análise de dados relacionados a questões ESG, como emissões de gases de efeito estufa, consumo de água, diversidade na liderança, entre outros.


Ferramentas de monitoramento de mídias sociais, como o Hootsuite e o Sprout Social. Essas ferramentas permitem monitorar as conversas e tendências relacionadas a questões ESG nas redes sociais, o que pode ajudar a identificar temas relevantes para a empresa.


Plataformas de engajamento de stakeholders, como o Stakeholder Insights da B Lab e o Stakeholder Capital da SASB. Essas plataformas permitem o engajamento e diálogo com os stakeholders para identificar suas expectativas e preocupações relacionadas a questões ESG.



2 - Defina objetivos claros e mensuráveis:


É importante definir objetivos claros e mensuráveis para a campanha de marketing. Por exemplo, aumentar a conscientização sobre a importância da redução do desperdício de alimentos ou aumentar o número de mulheres em cargos de liderança na empresa. Esses objetivos devem ser acompanhados por indicadores de desempenho para mensurar o progresso da campanha.


Para criar uma campanha de marketing com foco em ESG, é essencial definir objetivos claros e mensuráveis. Isso significa estabelecer metas específicas e quantificáveis que possam ser monitoradas e avaliadas ao longo do tempo.


Por exemplo, se a empresa deseja reduzir suas emissões de gases de efeito estufa, o objetivo deve ser definido de forma clara e específica, como "Reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 30% até 2025 em relação a 2020". Esse objetivo é mensurável, pois pode ser monitorado por meio da medição das emissões e comparado com a linha de base de 2020.


Ao definir objetivos claros e mensuráveis, a empresa tem maior clareza sobre o que precisa ser alcançado e pode acompanhar o progresso em direção a esses objetivos. Além disso, a definição de metas quantificáveis ajuda a comunicar de forma mais eficaz os resultados e impactos da campanha de marketing em questões ESG para os stakeholders, como clientes, colaboradores, investidores e comunidade em geral.

3 - Crie conteúdo relevante e educativo


Para criar uma campanha de marketing com foco em ESG, é importante criar conteúdo relevante e educativo para os stakeholders. Esse conteúdo pode ser uma forma eficaz de comunicar a posição e as ações da empresa em relação às questões ESG, além de engajar e educar os stakeholders sobre esses temas.


O conteúdo relevante e educativo pode incluir artigos, posts em redes sociais, vídeos, infográficos, entre outros formatos. É importante que esse conteúdo seja de qualidade e aborde temas relevantes e atuais relacionados a questões ESG, como mudanças climáticas, diversidade e inclusão, políticas ambientais e sociais, entre outros.


Além disso, é importante que o conteúdo seja educativo e apresente informações claras e objetivas sobre as ações da empresa em relação às questões ESG. Isso pode incluir informações sobre metas e indicadores de desempenho, iniciativas de sustentabilidade e responsabilidade social, entre outros temas relevantes.


Ao criar conteúdo relevante e educativo, a empresa pode demonstrar seu compromisso com questões ESG e engajar os stakeholders em um diálogo construtivo sobre esses temas. Isso pode ajudar a fortalecer a reputação da empresa e aumentar o engajamento dos stakeholders com a marca e seus valores.




4 - Use canais de comunicação adequados


É importante usar os canais de comunicação adequados para chegar aos diferentes stakeholders. Por exemplo, uma campanha de marketing voltada para consumidores pode utilizar redes sociais, enquanto uma campanha voltada para investidores pode utilizar relatórios anuais e reuniões de investidores. É importante adaptar a mensagem e o tom de voz de acordo com o público-alvo.


Por exemplo, se a empresa deseja atingir um público mais jovem, pode ser mais eficaz utilizar canais de mídia social, como Instagram e TikTok, que são populares entre essa faixa etária. Por outro lado, se a empresa deseja atingir um público mais maduro e profissional, pode ser mais apropriado utilizar canais de comunicação mais formais, como o LinkedIn e e-mail marketing.


Além disso, é importante considerar que diferentes canais de comunicação têm diferentes formatos e limitações. Por exemplo, o Twitter tem um limite de caracteres para cada postagem, o que pode ser um desafio para comunicar mensagens mais complexas ou detalhadas. Já um blog da empresa pode oferecer mais espaço para desenvolver temas de forma mais completa.


Portanto, é importante entender o perfil do público que a empresa deseja atingir e escolher os canais de comunicação adequados para essa audiência. Isso garantirá que a campanha de marketing ESG seja efetiva e atinja o público-alvo desejado.



5 - Mensure os resultados e faça ajustes


Por fim, é importante mensurar os resultados da campanha e fazer ajustes de acordo com os feedbacks recebidos. Isso pode incluir ajustes no conteúdo, nos canais de comunicação ou nos objetivos da campanha. A mensuração dos resultados também é importante para justificar o investimento em uma campanha de marketing com foco no ESG.


Para mensurar os resultados, a empresa pode utilizar diferentes métricas, como o número de visualizações, cliques, compartilhamentos e engajamento nas redes sociais, por exemplo. Além disso, é importante avaliar se a campanha alcançou os objetivos estabelecidos no item 2, como aumentar a conscientização sobre questões ESG ou promover ações sociais e ambientais da empresa.


Com base na análise dos resultados, a empresa deve fazer ajustes na campanha de marketing ESG, se necessário. Por exemplo, se a campanha não está gerando o engajamento esperado, a empresa pode reavaliar as mensagens, canais de comunicação e formatos de conteúdo utilizados. Se a campanha está gerando resultados positivos, a empresa pode ampliar sua divulgação ou replicar estratégias bem-sucedidas em outras campanhas.


Portanto, mensurar os resultados e fazer ajustes é uma etapa crucial para garantir que a campanha de marketing ESG seja efetiva e alcance os objetivos estabelecidos. É importante lembrar que as estratégias de marketing devem ser flexíveis e adaptáveis às mudanças nas necessidades e expectativas do público-alvo e do mercado em geral.



Sugestões multicanais para um lançamento impactante de campanha de marketing ESG em empresas B2B


Um grande lançamento de campanha de marketing ESG para empresas de mercados B2B pode ser feito com uma abordagem multicanal e com ações impactantes para diferentes públicos. Algumas sugestões incluem:


  • Evento de lançamento virtual Um evento virtual de lançamento da campanha pode ser uma maneira eficaz de envolver colaboradores e stakeholders de forma geral. Esse evento pode incluir apresentações de líderes da empresa sobre as iniciativas de ESG e a importância dessas questões para a empresa e para a sociedade em geral. Também podem ser apresentados os objetivos da campanha, metas de desempenho e os resultados esperados.


  • Vídeos educativos A empresa pode criar uma série de vídeos educativos sobre questões ESG relevantes para o setor em que atua. Esses vídeos podem ser compartilhados nas redes sociais, no site da empresa e também podem ser enviados para clientes e prospects como forma de educá-los sobre a importância dessas questões e as ações da empresa em relação a elas.


  • Infográficos interativos Infográficos interativos podem ser uma maneira divertida e educativa de apresentar informações complexas de forma clara e objetiva. Eles podem ser compartilhados nas redes sociais da empresa e também podem ser enviados para clientes e prospects.


  • Conteúdo de blog O blog da empresa pode ser um excelente canal para compartilhar conteúdo educativo e relevante sobre questões ESG. Os posts podem abordar tópicos como mudanças climáticas, diversidade e inclusão, políticas ambientais e sociais, entre outros.


  • Materiais de campanha Flyers e cartazes: Flyers e cartazes são materiais de marketing tradicionais, mas ainda eficazes para atrair a atenção do público. Eles podem ser usados para divulgar eventos, iniciativas ESG da empresa ou para destacar uma campanha específica. E-mails personalizados: Envie e-mails personalizados para clientes, prospects e colaboradores da empresa, compartilhando informações sobre a campanha ESG e convidando-os a participar ou a conhecer mais sobre as iniciativas da empresa nessa área. Anúncios em redes sociais: Anúncios em redes sociais podem ser uma maneira eficaz de alcançar novos públicos e aumentar a visibilidade da campanha ESG. Eles podem ser segmentados para atingir públicos específicos, como clientes em potencial ou profissionais de determinado setor. Relatórios de sustentabilidade: Relatórios de sustentabilidade são materiais mais elaborados e detalhados, que apresentam informações sobre as iniciativas ESG da empresa, como elas estão sendo executadas e os resultados alcançados. Eles podem ser disponibilizados online ou impressos e enviados para stakeholders e colaboradores da empresa. Programa de engajamento de colaboradores: A empresa pode criar um programa de engajamento de colaboradores em questões ESG, incentivando-os a compartilhar suas ideias e sugestões para aprimorar as iniciativas da empresa. Isso pode incluir a criação de um comitê interno de sustentabilidade ou a promoção de concursos internos de ideias.


Essas são apenas algumas sugestões de canais e ações impactantes para o lançamento de uma campanha de marketing ESG para empresas de mercados B2B. O importante é que a empresa encontre maneiras eficazes de comunicar sua posição e ações em relação a essas questões, engajando colaboradores e stakeholders em um diálogo construtivo sobre a importância desses temas.



É hora de criar a sua campanha de marketing ESG


É hora de criar uma campanha de marketing ESG, e a Amper pode ser a sua parceira ideal nessa jornada. Com expertise em planejamento, dados e insights, a agência é capaz de gerar insumos valiosos para a melhor entrega criativa, garantindo que a sua mensagem chegue de forma clara e impactante ao seu público. Com uma equipe especializada em ESG, a Amper está pronta para ajudar a sua empresa a promover a sua responsabilidade social e ambiental de maneira eficaz e com ótimos resultados. Não perca mais tempo, entre em contato conosco e vamos juntos construir uma campanha de sucesso.


Campanha de Marketing ESG - Filme criado para Refinitiv para o Dia da Terra pela agência Amper.


Campanha de Marketing ESG - Post criado para BMG Seguros pela Amper.
Campanha de Marketing ESG - Post criado para BMG Seguros pela Amper.

Glossário ESG [Informação Bônus]


Este glossário apresenta 30 termos importantes relacionados a ESG, que se tornaram cada vez mais relevantes para as empresas e, consequentemente, para os profissionais de marketing. ESG é uma sigla que representa os critérios ambientais, sociais e de governança que são utilizados por empresas e investidores para avaliar o desempenho de uma organização além dos seus resultados financeiros. Em um mundo onde a sustentabilidade se torna cada vez mais importante, o conhecimento desses termos pode ser fundamental para que as empresas possam tomar decisões mais conscientes e se tornarem mais responsáveis e sustentáveis em suas práticas de negócios.


  1. ESG - Environmental, Social and Governance: refere-se a um conjunto de critérios que as empresas usam para avaliar seu impacto ambiental, social e de governança.

  2. Sustentabilidade: a capacidade de satisfazer as necessidades presentes sem comprometer a capacidade das gerações futuras de atender às suas próprias necessidades.

  3. Responsabilidade social corporativa (RSC): o compromisso das empresas em agir de forma ética e contribuir para o desenvolvimento econômico, social e ambiental das comunidades em que operam.

  4. Mudanças climáticas: mudanças significativas e duradouras no clima da Terra, atribuídas principalmente às atividades humanas, como a queima de combustíveis fósseis e a desflorestação.

  5. Pegada de carbono: a quantidade de gases de efeito estufa emitidos por uma pessoa, organização ou produto.

  6. Energia renovável: energia gerada a partir de fontes naturais, como sol, vento e água, que não são esgotáveis.

  7. Certificação ambiental: um selo ou certificado concedido a empresas que atendem a certos padrões ambientais.

  8. Diversidade e inclusão: a inclusão de pessoas de diferentes origens, raças, etnias, idades, orientações sexuais, religiões e habilidades em uma empresa.

  9. Governança corporativa: a maneira como uma empresa é administrada e regulamentada para garantir a transparência e a responsabilidade em suas práticas comerciais.

  10. Investimento de impacto: investimentos em empresas ou projetos que buscam um retorno financeiro, bem como um impacto social ou ambiental positivo.

  11. Relatório de sustentabilidade: um relatório que descreve as práticas de sustentabilidade de uma empresa, incluindo seu impacto ambiental e social, bem como suas iniciativas de governança.

  12. Economia circular: um modelo de negócios que visa reduzir o desperdício e maximizar o uso de recursos naturais, mantendo-os em uso por meio de reciclagem, reutilização e renovação.

  13. Triple bottom line: uma abordagem de negócios que mede o sucesso de uma empresa não apenas com base em sua lucratividade financeira, mas também em seu impacto social e ambiental.

  14. Responsabilidade compartilhada: o reconhecimento de que a responsabilidade pela sustentabilidade é compartilhada entre empresas, governos e indivíduos.

  15. Investimento sustentável: investimento em empresas que buscam não apenas lucro financeiro, mas também um impacto social e ambiental positivo a longo prazo.

  16. Ética empresarial: o conjunto de princípios e valores que orientam as decisões e ações de uma empresa, garantindo a integridade e a responsabilidade em suas operações.

  17. Responsabilidade ambiental: a responsabilidade das empresas em minimizar seu impacto ambiental negativo, como a poluição do ar, água e solo.

  18. Responsabilidade social: a responsabilidade das empresas em contribuir para o desenvolvimento social e bem-estar das comunidades em que operam.

  19. Direitos humanos: os direitos básicos e liberdades fundamentais que todas as pessoas possuem, como a liberdade de expressão, a igualdade e a dignidade.

  20. Cadeia de fornecimento responsável: a responsabilidade das empresas em garantir que seus fornecedores operem de forma ética e responsável, respeitando os direitos humanos e ambientais.

  21. Engajamento dos stakeholders: o envolvimento e colaboração com todos os grupos de interesse relevantes, incluindo clientes, funcionários, acionistas e comunidades locais.

  22. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): um conjunto de 17 objetivos globais adotados pela ONU para acabar com a pobreza, proteger o planeta e garantir a prosperidade para todos.

  23. Neutralidade de carbono: a situação em que as emissões de carbono são compensadas ou reduzidas a zero, tornando a empresa neutra em carbono.

  24. Economia verde: uma economia que promove o uso sustentável dos recursos naturais e minimiza a poluição e os resíduos.

  25. Ecodesign: o processo de design de produtos e serviços com foco na sustentabilidade, considerando todo o ciclo de vida do produto, desde a extração de matérias-primas até o descarte.

  26. Descarbonização: o processo de redução das emissões de carbono, por meio de medidas como o uso de fontes de energia renovável, a eficiência energética e a mudança para um transporte de baixo carbono.

  27. Impacto social: os efeitos positivos ou negativos que as empresas têm nas comunidades em que operam, como a geração de empregos, a promoção da diversidade e a contribuição para o desenvolvimento local.

  28. Transparência: a disposição das empresas em divulgar informações sobre suas práticas e desempenho em relação aos critérios ESG.

  29. Investimento de longo prazo: o investimento em empresas e projetos que visam um impacto social e ambiental positivo a longo prazo, em vez de um retorno financeiro imediato.

  30. Capitalismo consciente: um modelo de negócios que busca equilibrar a criação de valor para todas as partes interessadas, incluindo clientes, funcionários, fornecedores, comunidades e o meio ambiente.

275 visualizações0 comentário
bottom of page