top of page

Os 12 arquétipos de marca utilizados para posicionar e dar personalidade ao seu branding

Atualizado: 23 de nov. de 2023

Branding e publicidade são tão importantes ao serem contratados quanto para abrir a empresa. Essas disciplinas se baseiam na confiança, no contexto e na compreensão do futuro, combinados com uma afinidade com dados e comportamento do consumidor.


Cada marca eventualmente descobre a necessidade de uma personalidade e uma voz. A forma como sua marca se comunica dentro e fora da Internet é o ponto de contato mais importante. Dependendo do profissional de estratégia e marketing que você questionar, muitos dirão até que o recall é mais importante do que a venda, que pode acontecer mais cedo ou mais tarde.


Cada marca eventualmente descobre a necessidade de uma personalidade e uma voz.

As marcas de hoje são cada vez mais definidas por suas interações e relacionamentos. Os clientes estão exigindo maior responsabilidade e integridade das empresas. Os trabalhadores anseiam por um sentido mais profundo de significado em suas carreiras. E as empresas estão continuamente buscando maneiras de atingir compromissos de marca mais poderosos e ressonantes.

A aplicação dos fenômenos da sabedoria arquetípica possibilitam uma maneira mais autêntica, holística e humana de estar nos negócios.

Quando diferenciação, lealdade e sustentabilidade dos resultados financeiros importam, os arquétipos importam. 


Esse quadro geral provavelmente estará relacionado à comunicação, pois ela direciona a mensagem, e a mensagem precisará de uma voz. Uma voz que fala como um amigo, alguém que entende as emoções e também o orçamento, que entende a diferença entre desejo e necessidade, conforto e luxo, disponibilidade e espera. Depois de marcar as caixas de seleção faladas, o quadro geral mais uma vez se divide em várias soluções pequenas e rápidas.


Os arquétipos foram desenvolvidos por Carl Gustav Jung, que “entendeu os arquétipos como imagens e padrões arcaicos universais que derivam do inconsciente coletivo e são a contraparte psíquica do instinto. Eles herdaram potencialidades que são atualizadas quando entram na consciência como imagens ou se manifestam em comportamento na interação com o mundo exterior."


Quais são os 12 arquétipos de marca?


Existem 12 arquétipos de marca clássicos. Eles cobrem todo o espectro, desde aqueles que transmitem conforto aos outros até aqueles que criam entusiasmo. Escolher o arquétipo certo para o seu negócio é essencial. Mas primeiro, revise os arquétipos clássicos e entenda seu papel na criação de uma conexão profunda com seu mercado-alvo.


Arquétipos de Marca
Arquétipos de Marca

Quer ver um projeto de branding executado pela Amper utilizando a metodologia de arquétipos de marca? Clique aqui.



O Inocente


O arquétipo do "Inocente" em marketing e branding é um conceito fascinante que visa transmitir uma imagem de simplicidade, otimismo e pureza. Este arquétipo se concentra em ser feliz e evoca sentimentos de nostalgia e confiança. Vou detalhar mais sobre suas características, desvantagens e como ele se manifesta no marketing:

Objetivo:

  • Ser Feliz: O principal objetivo do Inocente é promover felicidade e otimismo. As marcas que adotam este arquétipo buscam oferecer aos seus clientes uma sensação de bem-estar e contentamento.

Características:

  • Esforça-se para ser bom: O Inocente se esforça para manter a bondade, a honestidade e a integridade.

  • Puro e Jovem: Este arquétipo exala uma sensação de pureza e juventude, muitas vezes evocando uma nostalgia inocente.

  • Otimista e Simples: Ele tem uma visão otimista da vida, apreciando as coisas simples.

  • Moral e Romântico: O Inocente é guiado por um forte senso moral e frequentemente possui um lado romântico.

  • Leal: A lealdade é um traço chave, tanto nas relações com os outros quanto em manter seus próprios valores.

Desvantagens:

  • Pode ser Ingênuo: A ingenuidade pode ser uma desvantagem, pois o Inocente pode parecer desconectado dos aspectos mais complexos ou duros da realidade.

  • Chato para Alguns: Para alguns, essa constante positividade e simplicidade podem parecer monótonas ou pouco estimulantes.

Nicho de Marketing:

  • Empresas com Valores Fortes: Marcas que adotam o arquétipo do Inocente são vistas como detentoras de fortes valores morais e éticos.

  • Confiáveis e Honestas: Essas marcas são percebidas como altamente confiáveis e honestas em suas práticas de negócios.

  • Associação com Moralidade e Boas Virtudes: O Inocente se alinha com a moralidade e virtude, frequentemente evocando sentimentos de simplicidade e pureza.

  • Pode ser Nostálgico: Há também um elemento de nostalgia, remetendo a tempos mais simples e felizes.

Exemplos:

  • Dove: Famosa por suas campanhas de beleza real, Dove se alinha com o Inocente ao promover a beleza natural e a autoaceitação.

  • Coca-Cola: Coca-Cola evoca sentimentos de alegria e compartilhamento, com suas mensagens otimistas e associação com momentos felizes.

  • Neve: A marca Neve, conhecida por seus produtos de papel, adota uma abordagem simples e pura, concentrando-se na qualidade e no conforto.

Empregar o arquétipo do Inocente em estratégias de branding permite que as marcas se conectem com os clientes em um nível emocional, promovendo uma imagem de simplicidade e confiança. É particularmente eficaz para empresas que desejam se destacar como confiáveis, éticas e ligadas a valores familiares e tradicionais.


O Cara Comum


O arquétipo do "Cara Comum" (também conhecido como "Homem Comum" ou "Everyman") em branding e marketing é centrado na ideia de pertencimento e conexão com os outros. Este arquétipo é a personificação da inclusão, da autenticidade e da empatia. Vamos explorar mais a fundo suas características, desvantagens e como ele se manifesta em estratégias de marketing:


Objetivo:

  • Pertencer ou se Conectar com os Outros: O principal objetivo do Cara Comum é criar um senso de pertencimento e conexão. Marcas que adotam este arquétipo buscam criar uma relação próxima e familiar com seu público.

Características:

  • Pé no Chão: Essas marcas são percebidas como realistas, práticas e acessíveis.

  • Solidário: Mostram-se solidárias com as preocupações e experiências do dia a dia de seus consumidores.

  • Fiel e Amigável: O Cara Comum é visto como confiável e amigável, um amigo ou vizinho em quem se pode confiar.

  • Pessoa ao Lado: Este arquétipo é como o "vizinho", alguém com quem é fácil se relacionar e que parece familiar.

  • Conecta-se com os Outros: Há um forte foco em construir relações e criar um senso de comunidade.

Desvantagens:

  • Falta de Identidade Distinta: Uma possível desvantagem é a tendência de se misturar, sem características únicas ou distintas que o destaquem.

  • Pode se Misturar Demais: Existe o risco de a marca se tornar tão genérica que não se destaque no mercado.

Nichos de Marketing:

  • Toque Comum: O Cara Comum se destaca por seu apelo universal, falando com a vida cotidiana das pessoas comuns.

  • Virtudes Sólidas: Este arquétipo se baseia em valores como honestidade, praticidade e confiabilidade.

  • Dá um Sentimento de Pertencimento: Marcas que adotam esse arquétipo muitas vezes criam campanhas que enfatizam a comunidade e a inclusão.

Exemplos:

  • Leroy Merlin: Uma marca de melhorias para o lar que se apresenta como acessível e útil para o "fazedor" comum.

  • OLX: A OLX cria um espaço onde qualquer pessoa pode comprar ou vender, promovendo uma comunidade de usuários que se apoiam mutuamente.

  • Dpaschoal: Focada em serviços automotivos, transmite uma imagem de confiabilidade e praticidade, essencial para o dia a dia dos consumidores.

  • Brahma: Uma marca de cerveja que se posiciona como uma escolha para todos, a cerveja do litrão, enfatizando momentos de descontração e confraternização, eu sou "brahmeiro".

Empregar o arquétipo do Cara Comum em estratégias de branding permite que as marcas criem uma forte conexão emocional com seus clientes, baseada na confiabilidade, na autenticidade e na inclusão. É especialmente eficaz para empresas que desejam ser vistas como parte integrante da vida cotidiana de seus clientes, oferecendo soluções práticas e confiáveis.


O Herói


O arquétipo do "Herói" em marketing e branding é caracterizado por sua aspiração em fazer uma diferença significativa no mundo, agindo com coragem e determinação. Esse arquétipo é frequentemente adotado por marcas que desejam ser vistas como motivadoras, inspiradoras e capazes de superar desafios. Vamos explorar mais sobre o Herói:

Objetivo:

  • Ajuda a Melhorar o Mundo: O Herói busca impactar positivamente o mundo, seja por meio de superação de desafios, inspiração ou liderança.

Traços:

  • Corajoso e Ousado: O Herói enfrenta desafios de frente, sem temer arriscar ou inovar.

  • Honrado e Confiante: Possui um forte senso de honra e confiança em suas habilidades e decisões.

  • Inspirado e Forte: Inspira outros através de sua força, resiliência e dedicação a causas maiores.

Desvantagem:

  • Pode Ser Arrogante: Em alguns casos, a confiança e determinação do Herói podem ser percebidas como arrogância.

  • Indiferença: O foco em grandes objetivos e desafios pode às vezes parecer indiferente às necessidades ou sentimentos menores.

Nicho de Marketing:

  • Deixar uma Marca Positiva no Mundo: Marcas-Heróis buscam se associar com causas maiores, mostrando seu impacto no mundo.

  • Resolver Grandes Problemas: São frequentemente associadas à solução de grandes desafios, sejam eles sociais, ambientais ou tecnológicos.

  • Ativar/Inspirar Outros: Uma parte fundamental da abordagem do Herói é inspirar e motivar outros a também agir e fazer a diferença.

Exemplos:

  • Nike: A Nike é conhecida por seus slogans motivacionais e campanhas que incentivam as pessoas a superar seus limites e alcançar seus objetivos.

  • BMW: A BMW posiciona seus veículos como símbolos de performance, inovação e excelência, atraindo aqueles que buscam superar barreiras.

  • Duracell: Duracell, com suas baterias de longa duração, posiciona-se como uma solução confiável e resistente, simbolizando a durabilidade e a confiabilidade.

O arquétipo do Herói é eficaz para marcas que buscam se posicionar como líderes, inovadoras e capazes de enfrentar e superar desafios. Ele ressoa bem com um público que valoriza a força, a coragem e o desejo de fazer a diferença, atraindo aqueles que se inspiram pela ação e pela superação.


O Fora da Lei


O arquétipo do "Fora da Lei" (ou "Rebelde") em branding e marketing representa uma quebra das normas convencionais e um desafio à autoridade. Este arquétipo é empregado por marcas que desejam se posicionar como revolucionárias, inovadoras e disruptivas. Vamos explorar mais sobre o Fora da Lei:


Objetivo:

  • Quebrar as Regras e Lutar Contra a Autoridade: O principal objetivo do Fora da Lei é desafiar o status quo, promovendo novas maneiras de pensar e agir.

Características:

  • Rebelde e Iconoclasta: O Fora da Lei desafia as normas estabelecidas e se opõe a tradições e convenções.

  • Selvagem: Este arquétipo é muitas vezes associado a um espírito indomável e uma abordagem audaciosa.

  • Abrindo Caminho para a Mudança: Representa a vanguarda da mudança, frequentemente sendo pioneiro em novas ideias ou práticas.

Desvantagem:

  • Pode Ir Longe Demais: Em sua tentativa de desafiar o estabelecido, o Fora da Lei pode às vezes ultrapassar os limites, resultando em uma percepção negativa.

  • Visto de Forma Negativa: A natureza disruptiva deste arquétipo pode ser mal interpretada ou rejeitada por alguns segmentos do público.

Nicho de Marketing:

  • Agente de Mudança: Marcas que adotam o arquétipo do Fora da Lei são vistas como catalisadoras de mudanças significativas.

  • Defensor dos Desprivilegiados: Frequentemente se posicionam como defensores daqueles que são marginalizados ou sub-representados.

  • Permite que as Pessoas Desabafem ou Rompam com as Convenções: Encorajam a expressão individual e a liberdade de desafiar normas sociais.

Exemplos:

  • Harley-Davidson: Esta marca de motocicletas é sinônimo de liberdade, rebeldia e a quebra de convenções sociais.

  • SpaceX: Representa a inovação disruptiva no setor aeroespacial, desafiando as normas tradicionais da exploração espacial.

  • Uber: Revolucionou a indústria de transportes, desafiando os modelos de negócios tradicionais de táxi.

  • Chilli Beans: Desafia convenções com designs audaciosos e marketing provocativo, atraindo quem valoriza individualidade e rebeldia.

O arquétipo do Fora da Lei é poderoso para marcas que desejam se destacar como inovadoras, ousadas e transformadoras. Ele ressoa particularmente bem com públicos que valorizam a individualidade, a inovação e a capacidade de desafiar e mudar o status quo.


O Explorador


O arquétipo do "Explorador" em branding e marketing é focado em encontrar realização por meio de descobertas e novas experiências. Este arquétipo atrai um público que valoriza a aventura, a independência e a exploração do desconhecido. Vamos explorar mais sobre o Explorador:


Objetivo:

  • Encontra Realização por meio de Descobertas e Novas Experiências: O Explorador busca a satisfação na exploração, seja explorando novos lugares, ideias ou experiências.

Características:

  • Inquieto e Aventureiro: Sempre em busca de novos desafios e experiências, o Explorador está sempre em movimento.

  • Ambicioso e Individualista: Motivado por objetivos pessoais e uma forte vontade de se distinguir.

  • Independente e Pioneiro: Valoriza a autonomia e tem uma abordagem pioneira, preferindo trilhar seu próprio caminho ao invés de seguir os outros.

Desvantagem:

  • Pode Não se Enquadrar no Convencional: A natureza independente e aventureira do Explorador pode às vezes entrar em conflito com abordagens e ideias convencionais.

  • Visto como Desapegado ou Impulsivo: Em alguns contextos, a constante busca por novidades pode ser percebida como falta de compromisso ou impulsividade.

Nicho de Marketing:

  • Emocionante e Arriscado: Marcas que adotam este arquétipo geralmente se associam a atividades emocionantes e arriscadas.

  • Autêntico: O Explorador promove a autenticidade e a experiência genuína, em oposição ao artificial ou superficial.

Exemplos:

  • Jeep: Conhecida por seus veículos robustos e capazes, a Jeep é uma marca que encoraja a aventura e a exploração ao ar livre.

  • The North Face: Uma marca de equipamentos e roupas para atividades ao ar livre, The North Face atrai aqueles que procuram aventuras na natureza.

  • Amazon: Embora inicialmente possa não parecer um exemplo típico, a Amazon exemplifica o Explorador no sentido de explorar novos territórios no comércio eletrônico e na tecnologia.

O arquétipo do Explorador é eficaz para marcas que desejam se posicionar como companheiras de aventura e descoberta, atraindo consumidores que valorizam a independência, a novidade e a experiência pessoal. Ele ressoa bem com públicos que buscam escapar do ordinário e embarcar em jornadas únicas e emocionantes.


O Criador


O arquétipo do "Criador" em marketing e branding é voltado para a inovação e a expressão criativa, visando inspirar a criação de algo significativo e duradouro. Este arquétipo é frequentemente adotado por marcas que incentivam a imaginação, a originalidade e a inovação. Vamos explorar mais sobre o Criador:


Objetivo:

  • Criar Algo com Significado e Valor Duradouro: O Criador é motivado pelo desejo de produzir obras que tenham um impacto duradouro, seja através de produtos, serviços ou ideias.

Características:

  • Criativo e Imaginativo: O Criador é inovador e original, sempre buscando novas maneiras de expressar ideias.

  • Artístico e Inventivo: Valoriza a estética e a funcionalidade, muitas vezes encontrando soluções únicas para problemas complexos.

  • Empreendedor e Não-Conformista: Tem um espírito empreendedor e muitas vezes desafia as normas convencionais.

Desvantagem:

  • Pode Ser Perfeccionista: A busca pela perfeição pode às vezes impedir a conclusão de projetos ou torná-los pouco práticos.

  • Impraticável: Em algumas ocasiões, as ideias do Criador podem ser consideradas pouco práticas ou difíceis de implementar.

Nicho de Marketing:

  • Visionário: Marcas que adotam o arquétipo do Criador são vistas como visionárias, liderando o caminho em inovação e design.

  • Ajudar os Clientes a Expressar ou Criar: Focam em ajudar os consumidores a expressar sua própria criatividade ou a participar no processo criativo.

  • Estimular a Imaginação: Promovem produtos ou serviços que estimulam a imaginação e incentivam a experimentação.

Exemplos:

  • Lego: Uma marca que incentiva a criatividade e a construção, permitindo que crianças e adultos expressem sua imaginação por meio de blocos de montar.

  • Faber Castell: Conhecida por seus materiais artísticos de alta qualidade, promove a expressão artística e criativa.

  • YouTube: Plataforma que possibilita a criação e compartilhamento de conteúdo, incentivando a expressão criativa e a inovação.

  • Apple: Famosa por seu design inovador e tecnologia de ponta, a Apple inspira seus usuários a serem criativos e inovadores.

O arquétipo do Criador é particularmente eficaz para marcas que desejam se associar com inovação, design e criatividade. Ele atrai consumidores que valorizam a expressão pessoal, a originalidade e a inovação, ressoando com aqueles que procuram transcender o convencional e expressar sua própria visão única.


O Governante


O arquétipo do "Governante" em marketing e branding representa liderança, controle e a busca pela estabilidade e ordem. Este arquétipo é escolhido por marcas que desejam projetar uma imagem de autoridade, confiabilidade e excelência. Vamos detalhar mais sobre o Governante:


Objetivo:

  • Controlar, Criar Ordem a partir do Caos: O principal objetivo do Governante é estabelecer e manter ordem, buscando estruturar e organizar, seja em termos de produtos, serviços ou mesmo ideologias.

Características:

  • Líder e Responsável: O Governante é visto como um líder natural, assumindo responsabilidade e guiando outros.

  • Organizado e Modelo de Papel: Demonstra uma grande capacidade de organização e é frequentemente visto como um modelo a ser seguido.

  • Administrador: Possui habilidades excepcionais de administração e gestão, enfatizando eficiência e controle.

Desvantagem:

  • Pode Faltar uma Conexão Comum: Em sua busca por ordem e controle, o Governante pode parecer distante ou desconectado das preocupações cotidianas das pessoas.

  • Muito Autoritário ou Controlador: Há um risco de ser percebido como excessivamente autoritário ou inflexível, o que pode alienar algumas pessoas.

Nicho de Marketing:

  • Ajudar as Pessoas a se Tornarem Mais Organizadas: Produtos e serviços voltados para a melhoria da organização e eficiência.

  • Restaurar a Ordem: Marcas que adotam este arquétipo geralmente se apresentam como soluções para trazer estabilidade em situações caóticas.

  • Criar Mais Estabilidade e Segurança: Enfatizam a segurança, a confiabilidade e a sustentabilidade em um mundo em constante mudança.

Exemplos:

  • Microsoft: Uma empresa que lidera em software e tecnologia, oferecendo soluções que organizam e facilitam a vida digital e de negócios.

  • Rolex: Conhecida por seus relógios de luxo, a Rolex simboliza precisão, qualidade e status, projetando uma imagem de liderança e confiabilidade.

  • Mercedes-Benz: A marca de automóveis é sinônimo de qualidade superior, inovação e liderança no setor automotivo.

O arquétipo do Governante é eficaz para marcas que desejam se posicionar como líderes confiáveis e autoritários em seu campo. Ele ressoa bem com públicos que valorizam a ordem, a estabilidade e a liderança, atraindo consumidores que buscam confiança e segurança em um mundo incerto e em rápida mudança.


O Mágico


O arquétipo do "Mágico" em branding e marketing é centralizado em transformar a realidade, criando experiências extraordinárias e realizando o que parece ser impossível. Este arquétipo atrai um público que valoriza a transformação, a inspiração e a expansão da consciência. Vamos detalhar mais sobre o Mágico:


Objetivo:

  • Tornar os Sonhos Realidade, Criar Algo Especial: O Mágico busca inspirar e realizar sonhos e visões, transformando o ordinário em extraordinário e o impossível em possível.

Características:

  • Visionário: Possui uma visão clara e inovadora, vendo além do que é convencional ou esperado.

  • Carismático e Imaginativo: Usa o carisma e a imaginação para cativar e encantar, criando experiências únicas e envolventes.

  • Idealista e Espiritual: Muitas vezes tem uma abordagem idealista ou espiritual, buscando significados mais profundos e conexões transcendentais.

Desvantagem:

  • Pode Correr Riscos que Levam a Resultados Ruins: Na busca por transformar sonhos em realidade, o Mágico pode assumir riscos elevados que nem sempre garantem resultados positivos.

  • Desconexão com a Realidade Prática: A ênfase em ideais e sonhos pode às vezes resultar em uma desconexão com as realidades práticas ou limitações.

Nicho de Marketing:

  • Ajudar as Pessoas a Transformar Seu Mundo: Produtos e serviços que prometem transformar a vida dos clientes de maneira significativa.

  • Inspirar Mudanças: Encoraja a busca por mudanças positivas, tanto internas quanto externas.

  • Expandir a Consciência: Oferece experiências que ampliam a percepção e a compreensão do mundo ao redor.

Exemplos:

  • Disney: A Disney exemplifica perfeitamente o Mágico, criando mundos mágicos e experiências que transportam os visitantes para além do ordinário.

  • Heineken: A Heineken se posiciona de maneira criativa e inovadora, muitas vezes utilizando campanhas que desafiam o convencional e promovem experiências únicas.

  • Mr. Clean: Embora possa parecer um exemplo menos óbvio, Mr. Clean transforma a tarefa cotidiana de limpeza em algo mais eficaz e quase mágico, promovendo a ideia de transformação instantânea e eficiente.

O arquétipo do Mágico é particularmente eficaz para marcas que desejam criar uma sensação de encantamento e maravilha, atraindo consumidores que buscam experiências que transcendem o cotidiano e que são tanto inspiradoras quanto transformadoras.


O Amante


O arquétipo do "Amante" em branding e marketing é focado em criar laços de intimidade e inspirar sentimentos de amor e paixão. Este arquétipo é frequentemente adotado por marcas que desejam ser vistas como sensuais, românticas e capazes de despertar emoções profundas. Vamos explorar mais sobre o Amante:


Objetivo:

  • Criar Intimidade, Inspirar Amor: O Amante visa promover relações profundas e significativas, estimulando sentimentos de amor, paixão e conexão emocional.

Características:

  • Apaixonado e Sensual: O Amante é caracterizado pela paixão e sensualidade, muitas vezes focando em experiências que evocam desejo e atração.

  • Íntimo e Romântico: Promove a intimidade e o romantismo, incentivando conexões profundas e significativas.

  • Afetuoso e Comprometido: Demonstra carinho e comprometimento nas relações, enfatizando a importância da lealdade e do cuidado mútuo.

  • Idealista: Frequentemente possui uma visão idealizada do amor e das relações, buscando alcançar um padrão elevado de conexão emocional.

Desvantagem:

  • Pode Ser Muito Altruísta: A ênfase em cuidar e amar pode, às vezes, levar a um altruísmo excessivo, onde as necessidades próprias são negligenciadas.

  • Não Fundamentado o Suficiente: Em alguns casos, a busca pelo ideal romântico pode parecer pouco prática ou desconectada da realidade.

Nicho de Marketing:

  • Ajudar as Pessoas a se Sentirem Apreciadas: Produtos e serviços que fazem as pessoas se sentirem valorizadas e especiais.

  • Pertencer, Conectar, Desfrutar da Intimidade: Foca em criar um senso de pertencimento e conexão íntima entre as pessoas.

  • Construir Relacionamentos: Encoraja a formação e o fortalecimento de relacionamentos saudáveis e amorosos.

Exemplos:

  • Victoria's Secret: Conhecida por sua lingerie que evoca sensualidade e romantismo, visa fortalecer a intimidade pessoal.

  • Lindt: Com seus chocolates finos, a Lindt é frequentemente associada a gestos românticos e indulgentes.

  • Marie Claire: Esta revista aborda temas relacionados à moda, beleza e relacionamentos, muitas vezes com um foco em romantismo e intimidade.

  • Chandon: Produtor de espumantes que são frequentemente associados a celebrações românticas e momentos íntimos.

O arquétipo do Amante é eficaz para marcas que desejam criar uma conexão emocional profunda com seus clientes, evocando sentimentos de amor, carinho e intimidade. Ele ressoa bem com públicos que valorizam relacionamentos, romantismo e a experiência de se sentir especial e amado.


O Cuidador


O arquétipo do "Cuidador" em branding e marketing é projetado para evocar sentimentos de proteção, cuidado e altruísmo. Este arquétipo é adotado por marcas que desejam ser vistas como nutridoras, compassivas e focadas no bem-estar dos outros. Vamos explorar mais sobre o Cuidador:


Objetivo:

  • Cuidar e Proteger os Outros: A essência do Cuidador é oferecer cuidado, proteção e apoio, seja a indivíduos, comunidades ou ao público em geral.

Características:

  • Carinhoso e Maternal: O Cuidador é frequentemente associado a qualidades maternas, oferecendo cuidado e conforto.

  • Amoroso e Altruísta: Age com amor e altruísmo, colocando as necessidades dos outros acima das suas.

  • Generoso e Compassivo: Demonstram grande empatia e generosidade, procurando aliviar a dor e o sofrimento.

Desvantagem:

  • Ser Aproveitado: Devido à sua natureza altruísta, o Cuidador pode ser vulnerável a ser explorado ou tomado como certo.

  • Tomado Como Certo ou Explorado: A disposição para ajudar e cuidar pode às vezes levar a situações onde outros se beneficiam às custas do Cuidador.

Nicho de Marketing:

  • Ajudar as Pessoas a Cuidar de Si Mesmas: Produtos e serviços que enfatizam o autocuidado e o bem-estar.

  • Servir o Público por meio da Saúde, Programas Educacionais ou de Ajuda: Muitas vezes associado a marcas no setor de saúde, educação e serviços sociais, onde o foco está em nutrir e apoiar.

Exemplos:

  • Knorr: Uma marca de alimentos que se posiciona como nutridora e familiar, promovendo refeições saudáveis e cuidadosas.

  • Johnson & Johnson: Conhecida por seus produtos de cuidados infantis e saúde, a marca enfatiza segurança e carinho.

  • Omo: Como marca de detergentes, Omo se posiciona em torno do cuidado com a família e o lar, promovendo a ideia de um ambiente limpo e cuidadoso.

O arquétipo do Cuidador é eficaz para marcas que desejam se conectar com seu público através de uma imagem de confiança, cuidado e altruísmo. Ele ressoa bem com públicos que valorizam o apoio, a proteção e a empatia, atraindo consumidores que buscam marcas que refletem esses valores.


O Comediante


O arquétipo do "Comediante" (também conhecido como "Bobo da Corte") em marketing e branding é focado em trazer alegria, humor e leveza ao mundo. Este arquétipo é escolhido por marcas que desejam ser vistas como fontes de diversão, irreverência e espontaneidade. Vamos explorar mais sobre o Comediante:


Objetivo:

  • Levar Alegria ao Mundo: O principal objetivo do Comediante é criar um ambiente de alegria e entretenimento, tornando a vida mais divertida e menos séria.

Características:

  • Divertido e com Senso de Humor: O Comediante tem um forte senso de humor e busca constantemente formas de entreter e fazer os outros rirem.

  • Despreocupado e Travesso: Caracteriza-se por uma atitude leve e muitas vezes travessa, abordando a vida de maneira lúdica.

  • Irreverente: Não tem medo de quebrar tabus ou desafiar normas sociais, muitas vezes usando a irreverência como ferramenta de humor.

Desvantagem:

  • Pode Ser Visto como Frívolo: Em alguns contextos, o Comediante pode ser percebido como pouco sério ou superficial.

  • Desrespeitoso: Há um risco de o humor ser mal interpretado ou cruzar a linha para o desrespeito, especialmente em contextos culturais sensíveis.

Nicho de Marketing:

  • Ajudar as Pessoas a se Divertir ou Desfrutar do que Estão Fazendo: Produtos e serviços que enfatizam o entretenimento e o prazer.

  • Permitir que as Pessoas sejam Mais Impulsivas e Espontâneas: Encoraja a espontaneidade e a expressão livre, oferecendo uma pausa nas preocupações do dia a dia.

Exemplos:

  • Netflix: Uma plataforma de streaming que oferece uma ampla variedade de conteúdo de entretenimento, muitas vezes incluindo comédias e programações leves.

  • Ben & Jerry's: Conhecida por seus sabores de sorvete criativos e divertidos, bem como por seu marketing humorístico e engajado.

  • Doritos: Uma marca de snacks que frequentemente utiliza humor em suas campanhas publicitárias, apresentando-se como uma escolha divertida e irreverente.

O arquétipo do Comediante é eficaz para marcas que desejam se posicionar como fontes de diversão, escapismo e alegria. Ele ressoa bem com públicos que valorizam o humor, a leveza e a capacidade de não levar a vida tão a sério, atraindo consumidores que buscam uma pausa no cotidiano.


O Sábio


O arquétipo do "Sábio" em branding e marketing é focado em fornecer conhecimento, sabedoria e insights. Este arquétipo é adotado por marcas que desejam ser vistas como autoridades confiáveis em seus campos, oferecendo informações valiosas e orientação. Vamos explorar mais sobre o Sábio:


Objetivo:

  • Ajudar o Mundo a Obter Sabedoria e Percepção: O principal foco do Sábio é iluminar e educar, compartilhando conhecimento e oferecendo insights profundos.

Características:

  • Conhecimento e Fonte Confiável de Informação: O Sábio é reconhecido por seu vasto conhecimento e é frequentemente considerado uma fonte confiável de informações.

  • Sabedoria e Inteligência: Possui uma profunda sabedoria e inteligência, muitas vezes baseada em anos de experiência ou estudo.

  • Pensativo e Analítico: Aborda questões e problemas de maneira reflexiva e analítica, buscando compreender profundamente antes de oferecer soluções.

  • Mentor, Guru, Consultor: Frequentemente desempenha o papel de mentor ou consultor, orientando outros com seu conhecimento e experiência.

Desvantagem:

  • Pode Ser Contemplativo Demais: Em alguns casos, o Sábio pode ser excessivamente contemplativo, resultando em indecisão ou falta de ação prática.

  • Opinativo: A forte ênfase em conhecimento e opinião pode às vezes ser percebida como presunção ou inflexibilidade.

Nicho de Marketing:

  • Ajudar as Pessoas a Compreender Melhor o Mundo: Produtos e serviços que oferecem conhecimento e compreensão, ajudando os consumidores a navegar em um mundo complexo.

  • Fornecer Informações Práticas e Análises: Enfatiza a oferta de informações práticas, análises profundas e conselhos baseados em conhecimento.

Exemplos:

  • BBC: Como uma emissora de notícias e conteúdo, a BBC é conhecida por seu jornalismo detalhado e informativo, fornecendo uma visão aprofundada de eventos globais.

  • Google: O Google, como motor de busca, oferece acesso a uma vasta quantidade de informações, ajudando os usuários a encontrar respostas e compreender diversos tópicos.

  • Philips: A Philips, especialmente em suas divisões de saúde e tecnologia, é vista como inovadora e informativa, oferecendo produtos baseados em pesquisa e conhecimento aprofundado.

  • Audi: A Audi, no setor automotivo, é percebida como uma marca que valoriza a inovação e a tecnologia avançada, alinhando-se com o arquétipo do Sábio através de seu foco em engenharia e design superior.

O arquétipo do Sábio é eficaz para marcas que desejam se posicionar como especialistas confiáveis e fontes de conhecimento profundo. Ele ressoa bem com públicos que valorizam a educação, a inteligência e a busca pela verdade e compreensão.

Infográfico - Os 12 Arquétipos de Marca - Amper.ag
Infográfico - Os 12 Arquétipos de Marca - Amper.ag

B.akka, a biblioteca de arquétipos utilizada pela Amper


Aqui na Amper nós utilizamos uma Biblioteca Arquetípica chamada (B.AKKA) que é dividida em 60 Cards com o suporte de 1 Livro rico em informações. Além da base mais popular e conhecida que são os 12 arquétipos de Jung, na B.akka contamos com uma lista mais abrangente com 12 arquétipos e o desdobramento de suas classes arquetípicas com 48 sub-arquétipos. Essas classes são divididas em eixos: Liberdade - Regularidade e Singularidade - Coletividade.


Tanto os cards quanto o livro servem para guiar a definição da personalidade de uma marca ou até mesmo construir personagens para um projeto mais lúdico. Vale ressaltar que todo o material foi baseado nas obras e ensinamentos de: Carl Gustav Jung, Robert Moore, Margaret Mark e Carol Pearson, Caroline Myss e Margaret Hartwell.



Definir o arquétipo da sua marca é um passo importante na construção do seu Branding, pois a partir deste ponto você pode começar a humanizá-la, e questionar se ela está trilhando o caminho certo com base na sua missão, visão e propósito.


Quer ver um projeto de branding executado pela Amper utilizando a metodologia de arquétipos de marca? Clique aqui.

bottom of page